A História Do Sistema De Alarme

O primeiro sistema de alarme de segurança foi desenvolvido a mais de 160 anos nos Estado Unidos.

O primeiro sistema de alarme (a etimologia da palavra ‘alarme’ é derivada da palavra arcaica do inglês médio ‘alarum’, que era usada para se referir ao som de um sino, ou a um homem de guarda que sinalizaria perigo gritando em voz alta) de segurança foi desenvolvido a mais de 160 anos nos Estado Unidos.

Esse sistema foi patenteado sob o registro 9802 em 21 de Junho de 1853 pelo Reverendo Augustus Russell Pope (1819–1858) de Somerville, Massachusetts (alguns artigos especificam como sendo em Boston, isso ocorre pois no passado Somerville fazia parte de um bairro chamado de Charlestown que faz parte da cidade de Boston até hoje). Pope procurou comercializar sua nova patente, a te chegou a executar alguns poucos sistemas, mas não estava tendo o retorno necessário e no ano de 1858 (a história não é bem exata e alguns artigos mencionam o ano de 1857) vendeu os direitos da patente a Edwin Holmes por algo em torno de US $ 1.500 a $ 1.800. Fato é que Pope veio a morrer neste mesmo ano. 

Holmes nasceu em West Boston, Massachusetts, filho de Sally Graves e Thomas Holmes. Holmes se casou com Eliza Ann Richardson, eles tiveram quatro filhos sendo dois meninos e duas meninas e uma delas era sobrevivente do Titanic, Ella Holmes White. Ainda que Pope tenha sido o inventor do alarme, Edwin T. Holmes é que ficou conhecido ainda hoje como o “Pai da indústria de alarme contra ladrões”.

Inicialmente, as pessoas temiam e eram céticas quanto ao uso de eletricidade para alarmes, e o negócio não ia bem. Portanto, em 1859, em busca de um mercado novo e maior, Holmes mudou seu negócio para Nova York, que foi então percebido como um lugar onde “todos os assaltantes do país fizeram sua casa”. Já, em 1866, havia mais 1.200 alarmes residenciais instalados e iniciou um marketing entre as empresas.

Em 1877, ele estabeleceu a primeira rede de alarmes monitorada por uma estação central em Nova York. Em 1878, Holmes se tornou o presidente da recém-criada Bell Phone Company (importante aqui mencionar que a família Holmes tem papel importante no sistema de telefonia com vínculo direto a Tomas Watson e Alexander Graham Bell). O uso de eletricidade para iluminação pública em 1880 mudou o mercado, pois as pessoas começaram a aceitar modelos elétricos e em 1905 a American Telephone and Telegraph Company comprou o negócio de Holmes, ligando-o a sistemas de chamadas de emergência para contatar a polícia e o pessoal de combate a incêndios.

O negócio floresceu e eles até operaram uma força policial privada para responder aos alarmes. A densidade dos fios aéreos havia chegado a um ponto crítico, Nova York decretou que todos os fios deveriam ser conduzidos no subsolo. Holmes chegou a um acordo com a companhia telefônica para compartilhar os fios, de modo que os mesmos fios pudessem ser usados para telefones durante o horário comercial e para alarmes quando as empresas fossem fechadas.

A empresa Holmes acabou sendo absorvida pela Tyco Fire & Security, uma divisão da Tyco International (para quem não conhece a Tyco é uma empresa atuante no mercado mundial até hoje em diversos segmentos atuando por exemplo aqui no Brasil até pouco tempo atrás no segmento de cabeamento estruturado com a marca AMP).

Depois da Segunda Guerra Mundial, muitas invenções foram introduzidas no negócio de sistemas de alarme domésticos. Tornou-se menos dispendioso e mais versátil para uso na década de 1980 e em meados da década de 1990 o sistema tornou-se um recurso padrão.

Na verdade, o primeiro alarme do intruso era um tipo de sistema telegráfico. Usava baterias, eletricidade, corrente e eletromagnetismo; a energia era enviada pelo fio até que atingisse um sino, que então soaria. Pode até parecer que os alarmes de invasores de hoje estão a milhões de milhas de distância dos primeiros alarmes, mas, na verdade, o raciocínio básico ainda é o mesmo e eles são eficazes pela mesma razão (1º impedir criminosos em potencial de entrar em uma propriedade – FATOR INIBIDOR. 2º eles alertam as pessoas dentro e fora de uma propriedade para a presença de um intruso. – FATOR DETECÇÃO E COMUNICAÇÃO).

O princípio de funcionamento do alarme patenteado de Pope e aprimorado por Holmes era o de sensores magnéticos ligados em paralelos uns aos outros em portas e janelas. Quando houvesse a abertura da porta ou janela o contato se tornava fechado acionando um martelo que tocava no sino alertando quem estivesse nas redondezas, e mesmo que a porta ou janela tornasse a ser fechado havia uma mola na central que continuava acionando o martelo e gerando o alarme.

Fonte: https://www.linkedin.com/pulse/hist%C3%B3ria-do-sistema-de-alarme-luan-oliveira-de-godoy

Fique InformadoOutras Notícias

O Bombeiro Profissional Civil e a inclusão no Estatuto da Segurança PrivadaHares Consultoria -

O Bombeiro Profissional Civil e a inclusão no Estatuto da Segurança Privada

Muitos desejam estar nessa área por oferecer uma remuneração melhor ou simplesmente pelo reconhecimento e respeito por esse tipo de profissional.

Esperamos seu contato Fale Conosco

WhatsApp