Dicas de Segurança para Máquinas e Equipamentos

Tais equipamentos são cobiçados por, infelizmente, pessoas que tem atividades lícitas em locais ermos e rincões do país.

SOBRE O ROUBO E O FURTO DE MÁQUINAS DE TERRAPLANAGEM E RETROESCAVADEIRAS

Outro dia recebi um pedido de ajuda em relação a uma pessoa que teve sua retroescavadeira furtada, então lembrei da dificuldade de se recuperar tais bens pelas razões abaixo:

  • Tais equipamentos são cobiçados por, infelizmente, pessoas que tem atividades lícitas em locais ermos e rincões do país;
  • Daí “encomendam” ou já são “clientes” para compra de quadrilhas organizadas e com estrutura para levar o equipamento até o comprador;
  • Como se trata de crime planejado, a probabilidade de recuperação do bem é remota.

MODUS OPERANDI

  • Ao localizar uma obra ou garagem com tal maquinário, a quadrilha chega com caminhões, pessoas se passando por proprietário aplicam técnicas de engenharia social, ludibriam vigias colocam as máquinas nas carretas ou caminhões e levam. Ocorre aos finais de semana e feriados ou ainda, em obras paradas por qualquer razão. Trata-se de furto;
  • Ao encontrarem anúncios de aluguel dessas máquinas, fazem contato para limpar, terraplanar uma área, já identificada pela quadrilha, marcam de se encontrar e acertar o preço. Acertam o dia de início e quando o operador e/ou proprietário chega com o equipamento é dominado mantido sequestrado pelo grupo que já está com caminhão/carreta. Este sequestro dura horas enquanto o maquinário é levado. Trata-se de roubo conexo com outros crimes.

FATORES QUE PROPICIAM

  • Obras em locais ermos e rincões do país, notadamente na região norte, decorre da locação e sublocação de maquinário para os serviços;
  • Tais equipamentos não possuem um sistema de controle como placas, numeração de chassis e selos de segurança que auxiliam na identificação, mesmo a distância (placas).

SUGESTÃO PARA MITIGAR OS RISCOS

  • Quando receber propostas para serviços e fechá-las, no dia de iniciar, retardar, passar no local antes de forma velada e verificar presença de pessoas e/ou caminhões/carretas que possam levar a máquina;
  • Colocar rastreador nas suas máquinas aumenta em muito as chances de recuperar os bens em caso de roubo ou furto.

SERGIO LUIZ

Mestrando em Ciências Criminológico – Forenses pela UNIVERSIDAD DE CIENCIAS EMPRESARIALES Y SOCIALES, Buenos Aires – DF – Argentina, Especialista em Políticas e Gestão em Segurança Pública pela FIR/SENASP(2009) . Política e estratégia pela ADESG-PE/ESG. Curso de inteligência de segurança pública pela SDSPE/SENASP/MJ Possui graduação em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco (1994) policial civil aposentado – SECRETARIA DE DEFESA SOCIAL. Tem experiência na área de Direito, bem como em docência em cursos de formação profissional para Delegados de Polícia, Agentes e Escrivães de Polícia Civil de Pernambuco e no curso de formação de sargento e soldado da Polícia Militar de Pernambuco, professor nas Pós-graduações em Perícia Forense e Gestão Estratégica em Segurança de Grandes Eventos da FACCOTUR – Olinda/PE. Exerceu as funções de Diretor Subcomandante da Guarda Municipal de Recife (2002 a 2003), de Chefe de investigações e coordenador setorial na antiga DNARC(2004 a 2007),coordenador setorial na Delegacia de repressão ao roubo e furto de veículos DRFV/DEPATRI (2007 a 2008), coordenador setorial da delegacia de repressão ao roubo DPRF/DEPATRI, exerceu as funções de Assessor de Nível Superior da Gestão do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais – DEPATRI/PCPE.(2012 a 2014), Assessor de Nível Superior da Gestão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa – DHPP/PCPE e gerente de operações da TKS – SEGURANÇA PRIVADA, professor na pós graduação de perícia forense (IBGM), operações tributárias(ESAFAZ/IBGM) e inteligência (SDSPB/IBGM), inteligência (UNIBRA PE), atualmente coordena a central integrada municipal de defesa social e gerencia de inteligência da SMDS-Ipojuca.

Fique InformadoOutras Notícias

CCJ aprova regulamentação da profissão de técnico de segurança patrimonialHares Consultoria -

CCJ aprova regulamentação da profissão de técnico de segurança patrimonial

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou o projeto de lei que regulamenta a profissão de técnico de segurança patrimonial.

Esperamos seu contato Fale Conosco

WhatsApp